GILBERTO SACILOTO


O médico que aprendeu a transformar o que vê em emoção 

O pediatra e alergista Gilberto Saciloto só não é o maior médico de Guarapuava porque o filho dele, o neurologista Bruno Saciloto, passou alguns centímetros dos 2 metros. Do alto de sua estatura, Saciloto tem uma voz mansa, é um pacificador, membro da Academia de Letras, Ciências e Artes, um homem dedicado à clínica que construiu e a observar pelas lentes de uma máquina fotográfica os detalhes por onde passa. Guarapuava é uma de suas atrações. Das coisas simples do interior ao inusitado, sem deixar de considerar o social. Abaixo, a "persona" Gilberto Saciloto por ele mesmo, em artigo assinado, com destaque para algumas de suas obras. 

gilberto saciloto.jpg
casa antiga interior.jpg
criança carroça.jpg
eclipe sol.jpg
fogos fim de ano.jpg
lagoa gelo.jpg
lagoa espelho prédio.jpg
prédio por do sol.jpg
lua.jpg

Copiamos a generosidade da esplêndida natureza

GILBERTO SACILOTO* 

Meu amigo Paulo Esteche clama pela prosopopeia, mas o fotógrafo clama pelo clique.  São meus dois componentes na personalidade. O médico que observa, deduz e conclui e o fotógrafo que aprendeu a admirar e transformar o visto, em emoção declarada.  

Cheguei a Guarapuava em 1979 para compor ao Hospital Santa Tereza. Realizei, construí, dediquei contribui para que crianças tivessem boa saúde. Estudei, aperfeiçoei o trabalho com construção de Utis, técnicas que culmiram em diminuição da mortalidade infantil.  

Guarapuava assim foi crescendo, meus pacientes, também. Hoje uma gande cidade, não mais a tímida de anos atrás, mas pungente, e desbravadora dos tempos atuais, não deixando de enfeitar-se constantemente embelezada pelos lindos raios de luz que temos diariamente. Seus campos, agora todos cultivados em capricho a delineiam como uma senhora caprichosa, até, às vezes com cachos de neve brancas como se fossem cachos por sobre seus cabelos. Sua gente, um tanto tímida, mas prontamente solícita ao primeiro socorro que um semelhante clama. 

O fotógrafo durante estes anos ficou sempre a contemplar, a perceber toda esta metamorfose, como dizia a poesia. A luz irradia, delinea a sombra, maquia e nós copiamos a generosidade da esplêndida natureza guarapuavana.  

Viva Guarapuava nos seus duzentos e dois belos anos. 

*Gilberto Saciloto é médico pediatra e alergista em Guarapuava. Nas “horas vagas”, como ele mesmo define, dedica-se à fotografia 

 
mapa antigo gp.jpg

Ano de 1819 lembra o ato formal de fundação da Freguesia de Nossa Senhora de Belém 

tropeiros.jpg

Documento original assinado em 1819 pelo Padre Chagas nunca foi encontrado

gp hoje.jpg

SÉRIE
Guarapuava é a gente que faz 

CONTINUE LENDO