• Viva Guarapuava

Mal Passada – Como o bacalhau se tornou tradição na Páscoa

15 de abril de 2022

GERSON ALMEIDA


Páscoa : Tempo de ressureição e fé. A mais importante data e maior festividade do calendário Cristão . Páscoa relembra o amor de Deus para conosco e principalmente que vida pode recomeçar depois da nossa queda, pois Jesus ressuscitou para lidar com a nossa culpa.


Mas o que o bacalhau tem a ver com a Páscoa? Qual a origem desta tradição que tem a idade da humanidade?


A origem foi na Idade Média, onde os cristãos obedeciam os dias de jejum durante o período da quaresma, que antecede à Sexta-Feira Santa , excluindo de sua alimentação pratos com carnes quentes . Como era uma comida fria por vários motivos , entre eles a forma de conserva , o bacalhau passou a ter essa forte identificação com a religiosidade e a cultura dos povos europeus.


Noruega


Esta cultura é milenar, existem registros no Século IX que islandeses e noruegueses já processavam o bacalhau, com peixes da espécie “Gadus Morhua” . Eles adotaram este processo de salga e secagem de peixe ao ar livre aproveitando a temperatura média anual e fortes ventos, para que o bacalhau se conservasse e fosse consumido ao longos de suas viagens pelos oceanos. Como se fosse o nosso tradicional charque dos tropeiros ou o porco na lata tão usado nas roças brasileiras ate meados do Seculo XX.


O hábito de comer bacalhau desembarcou junto com os portugueses na colonização no Brasil. Em 1843, tem-se o registro da primeira carga exportada para o Brasil pela Noruega

Pensando no cardápio de Páscoa, preparamos algumas dicas especiais para você não errar na escolha do bacalhau, além de uma receita deliciosa , que é a minha preferida para esta data .


Existem dois tipos de Bacalhau : o “Gadus Morhua” e o “Gadus Macrocephalus” , sendo o primeiro o mais conhecido e fácil de encontrar.


Também conhecido como bacalhau do porto , o “Gadus Morhua” possui postas altas e claras, e se desfaz em lâminas tenras quando cozido.


Não existe bacalhau “barato”: segundo a Fundação Getúlio Vargas, este ano o item esta em média 12% acima que 2021.


O bacalhau pode ser vendido fresco ou dessalgado ( o qual deve ser vendido sempre congelado) ou salgado.


No bacalhau fresco, há uma perda relativamente alta ao descongelar – vale a pena fazer essa conta na hora de comprar, visto que ele perde de 30% a 35% de água nesse processo. Ele possui um sabor mais suave que o bacalhau "in natura" ou salgado. E deve ter uma coloração clara, sem manchas e com suas postas firmes. Ideal para assar ou mesmo fazer lascas em pratos no qual irá desfiado como uma bacalhoada portuguesa.


Já o bacalhau salgado irá precisar de um processo de dessalga para ser consumido, acaba sendo mais barato que o dessalgado, o rendimento praticamente dobra de tamanho. Possui um sabor mais forte e mais característico.


O tempo de dessalgue vai depender da altura e tamanho das postas . Geralmente este processo todo dura de 48 a 72 horas . Algumas dicas para você não errar nesse tempo de dessalga é seguir esta tabelinha abaixo:


Desfiado: 6 horas de molho, com trocas a cada 2 horas

Postas normais: 24 horas de molho, com trocas a cada 6 horas

Postas grossas: 42 horas de molho, com trocas a cada 7 horas

Postas muito grossas: 48 horas de molho, com trocas a cada 6 horas


Uma dica para você apurar mais o sabor: deixe o Bacalhau temperado no azeite de oliva com alecrim e ervas mergulhado no leite por cerca de duas horas .


Por fim, deixo aqui a minha receita preferida para esta data tão especial: bacalhau com batatas ao murro e "chourizo" espanhol, receita adaptada do programa Estrelas e feito pela Mart’nallia.



BACALHAU CONFITADO COM BATATAS AO MURRO

Ingredientes


2 postas de Bacalhau dessalgadas

100 grs de linguicinha defumada ou chourizo espanhol

50 grs de uvas passas

azeite de oliva de boa qualidade

batatas bolinhas

manteiga

salsinha e cebolinha

cebola em rodelas – roxas e brancas

6 dentes de alho



Modo de fazer


  • Em uma panela grande, coloque as postas de bacalhau e cubra de azeite todas as postas, adicione 6 dentes de alho e um ramo de alecrim e deixe no fogo mais baixo possível por 25 minutos. Importante não deixar levantar fritura. Desligue e tampe a panela bem tampada por 20 min .


  • Em uma forma pequena, forre com sal grosso , disponha as mini batatas e cubra com sal grosso de modo a não deixar nenhuma batata exposta. Leve ao forno 200ºC por 25 minutos ate que o sal crie uma crosta e as batatas estejam macias.


  • Numa frigideira, adicione azeite, frite as linguicinhas em cubos, as cebolas. adicione as batatas até que tudo fique dourado.


  • Disponha as postas de bacalhau (com muito cuidado para que não se desmanchem) em um prato , adicione as batatas com o chouriço, as cebolas e o alho. Finalize com as uvas passas pretas e salsinha e cebolinha bem picadinha.


FELIZ PÁSCOA!







mapa antigo gp.jpg

Ano de 1819 lembra o ato formal de fundação da Freguesia de Nossa Senhora de Belém 

gp hoje.jpg

SÉRIE
Guarapuava é a gente que faz 

tropeiros.jpg

Documento original assinado em 1818 por Joaquim de Marçal nunca foi encontrado

DEIXE SUA OPINIÃO

Obrigado!