• Viva Guarapuava

Novos negócios e "espírito" empreendedor, as ações que nortearam o desenvolvimento local

Dia 25 de março de 2022


O ano de 2021 apresentou grandes desafios para a economia local diante das medidas necessárias no combate à pandemia. Para vencê-los, uma estratégia primordial adotada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação foi a união de esforços de diversos segmentos em torno de uma proposta de crescimento e retomada dos negócios. Entre as medidas, foi preciso reestruturar e fortalecer as ações públicas de apoio aos pequenos e grandes empreendedores. Os números consolidados ao longo do ano mostram que o caminho adotado foi assertivo, a começar pela desburocratização para abertura de empresas, tornando o atendimento mais eficiente e acelerando a análise no Departamento D’Início. Nesse sentido, Guarapuava mais uma vez saiu na frente da maioria das cidades Paranaenses. A Public Tableau, plataforma da Receita Federal para análise de dados, revelou que entre as cidades paranaenses com mais de 100 mil habitantes, o município apresenta o menor tempo hábil para abertura de empresas. No total, o processo dura, em média, 23 horas. A tendência é tornar o processo cada vez mais ágil. Para retomar os negócios afetados pela pandemia e auxiliar na formação dos empreendedores e na reestruturação das estratégias de mercado, a Secretaria lançou o maior programa de fortalecimento da economia local: o EMPRIME, que em pouco mais de 6 meses atendeu mais de 700 empresas. Surgido da visão conjunta da Prefeitura de Guarapuava e SEBRAE, o programa colocou em foco o papel do empreendedor na busca de soluções para os desafios atuais e futuros, provocando a retomada econômica. Para organizar e canalizar os esforços do programa, foram criados 4 eixos de ação, gerando uma rede com 15 projetos em várias frentes dentro das necessidades do empreendedor, fomentando o empreendedorismo e, ao mesmo tempo, promovendo novas iniciativas pautadas no futuro da cidade. Com objetivo de fomentar créditos, reduzir juros e dar auxílio financeiro o eixo Fomenta, liberou R$ 1.125.000,00 no projeto Fomenta Paraná, atendendo 155 empresas. No projeto Crédito SCG, foram atendidas 114 empresas, com a injeção de 4 milhões na economia local. Em outra frente de ação, buscou investir em tecnologia em projetos de inovação e ecossistemas, além de disponibilizar R$ 312 mil reais em subsídios de projetos às empresas. Além de promover a incubação no Celeiro de Inovação do Cilla Tech Park de 3 startups.


OS INVESTIMENTOS Como forma de retomar e fortalecer os negócios, a Agência do Empreendedor também ampliou o apoio e os valores de fomento oferecidos aos guarapuavanos, totalizando R$ 1.234.300,00 em recursos. É o triplo do valor disponível no ano de 2019, antes da pandemia do coronavírus, quando chegou a R$ 408.300,00. O trabalho bem feito gerou reconhecimento pelo maior agência de fomento do estado. Pelo segundo ano consecutivo, (2020 e 2021) Guarapuava recebeu o Prêmio Estadual de Microcrédito Fomento Paraná. Em ambos, a cidade ficou em 2º lugar na categoria de municípios com população entre 100 e 200 mil habitantes, demonstrando a força e a eficiência das ações para chegar até quem mais precisa. O crescimento ocorreu também na quantidade de Microempreendedores Individuais atendidos, com a abertura de 1.601 cadastros até o dia 30/11, totalizando 10.352 desde 2014. No ano de 2021, também foram emitidos 1.345 alvarás, além da análise de 2.276 protocolos e 27.533 atendimentos realizados, ajudando na formalização e gestão das obrigações dos empreendedores. Guarapuava manteve a tendência de crescimento dos postos de trabalho. Os dados consolidados do Caged, referentes aos meses de janeiro a outubro, mostram que apenas no mês de maio, durante o pior momento da pandemia, o número de demissões foi o mesmo que o de contrações. O saldo nos dez primeiros meses foi de 2.949 novas vagas. Comparando a 2020, isso representa a geração do dobro de empregos. A Agência do Trabalhador, que intermedia as contratações, superou os 21 mil atendimentos, incluindo orientações realizadas de forma presencial. Destes, mais de 8 mil foram direcionadas a buscas por vagas de emprego ou para realização de entrevistas. E as ações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico não ficaram focadas apenas no presente. A equipe apoiou o Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação, CT&I, juntamente com o SEBRAE, na realização da Conferência Guarapuava 2035. Durante quase 50 dias, 27 instituições promoveram 38 eventos para discutir o futuro da cidade, em diversas áreas, sob a perspectiva da inovação e da tecnologia. Ao todo, 3.186 pessoas participaram das atividades. Agora, as propostas apresentadas estão sendo compiladas e serão apresentadas no próximo ano para a comunidade, viabilizando ações concretas de reestruturação e investimentos na próxima década, fortalecendo o perfil empreendedor e inovador do município. Uma das últimas conquistas do ano foi a retomada dos voos comerciais da empresa Azul Linhas Aéreas no Aeroporto Regional de Guarapuava. Nesse dia 22 de dezembro, a companhia voltou a operar depois de quase dois anos de suspensão em função da pandemia. A Azul oferece três viagens semanais para Campinas/SP e já se comprometeu a ampliar o número de voos, a partir de março do ano que vem, com oferta diária. A conexão direta de Guarapuava com um dos principais aeroportos do país vai permitir o desenvolvimento de negócios e impulsionar o turismo. Isso só foi possível graças ao trabalho feito pela Secretaria na manutenção do espaço e realização de adequações técnicas. Após uma vistoria da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) o aeroporto conquistou a certificação operacional definitiva.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


mapa antigo gp.jpg

Ano de 1819 lembra o ato formal de fundação da Freguesia de Nossa Senhora de Belém 

gp hoje.jpg

SÉRIE
Guarapuava é a gente que faz 

tropeiros.jpg

Documento original assinado em 1818 por Joaquim de Marçal nunca foi encontrado

DEIXE SUA OPINIÃO

Obrigado!